quinta-feira, 10 de março de 2011

Banco de Espanha muito optimista

Ficamos hoje a saber que o Banco de Espanha é ainda mais optimista do que o governo de Zapatero pois considera que os bancos que "regula e supervisiona" só precisarão de uns meros 15,15 mil milhões de Euros - admirem a precisão desta estimativa - um número muito abaixo dos já optimistas 20 mil milhões de Euros que o executivo de "nuestros hermanos" estimou serem necessários apenas para as suas "cajas".

Pelo menos o Banco de Portugal procura ser realista e, mesmo sem Portugal ter tido nenhuma bolha imobiliária, o seu governador Carlos Costa já afirmou que a banca Portuguesa tem de aumentar os seus capitais próprios o mais depressa possível, sem contudo especificar montantes.

Como disse recentemente Alexandre Soares dos Santos (um dos 3 Portugueses a integrar a lista dos mais ricos do mundo, publicada esta semana pela revista Forbes), em jeito de indirecta a José Sócrates: a primeira condição necessária para se resolver os problemas é reconhecê-los e é nisso que o Banco de Espanha falhou e, pelos vistos, continua a falhar.

Em jeito de antecipação a esta farsa, a Moody's desceu hoje o rating da dívida pública Espanhola para para Aa2, o nível imediatamente abaixo do anterior e continua a colocar esta em vigilância negativa...

Boa sorte para as equipas Portuguesas,

Dax Speculator

--
Enviada a partir do meu dispositivo móvel