quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Análise macro-económica

Hoje irei publicar uma breve análise à situação macro-económica global pois a globalização é hoje uma realidade indiscutível.

Desde o início da Grande Recessão, em 2007/2008, a economia global conseguiu recuperar algo mas, na maior parte dos países desenvolvidos, as fragilidades que ficaram à vista continuam por resolver. Estas são, por ordem de importância:

1- O desemprego muito elevado, maioritariamente com taxas oficiais próximas dos 10% mas, na realidade, bem acima disso;
2- A continuada fraqueza do sistema financeiro;
3- A insustentabilidade dos gastos dos agregados familiares que continuam com uma dívida excessiva relativamente aos seus rendimentos e activos;
4- O acelerado aperto causado pela contínua subida dos preços das matérias primas e da alimentação (*);
5- O aperto fiscal dos estados (crise de dívida soberana Europeia, municípios nos EUA,...);
6- O sector imobiliário continua debilitado e é pouco provável que recupere brevemente.

Enquanto que a maior parte destas fragilidades não for ultrapassada, é pouco provável que as coisas melhorem muito. Por isso, em vez de se aventurarem em mais programas de QE (Queremos Elevação...perdão...Quantitative Easing), os bancos centrais e a classe política deveriam procurar resolver algumas destas questões.

(*) - ainda hoje vi o preço da salada à escolha do restaurante Vitaminas subir quase 10% relativamente ao ano passado, de 4.75€ para 5,2€...

Cumprimentos,

Dax Speculator