quarta-feira, 2 de maio de 2012

O que dizem os "génios"..

Sem grandes demoras e apenas com alguns comentários da minha parte pois considero não valer a pena perder muito tempo a ouvir/ler estes "génios" em economia:Ç

* O governador da Fed Evans vê 2.5%, possivelmente 3% de crescimento nos próximos 18 meses;

Comentário: ou seja, 1.7 a 2%/ano.

* Evans diz "Eu gostaria de ter mais acomodação";

Comentário: excelente ideia! quem sabe uma taxa de juro de referência de -1% funcione...?

* Evans diz que as suas simulações econométricas não apontam para uma inflação mais elevada se houver mais acomodação na política monetária.

Comentário: estou curioso para saber o que viram essas simulações em 2007...?


* O governador da Fed Lockhart está reticente em premir  o gatilho em qualquer tipo de nova acção por parte da Fed;

Comentário: parece que ainda há quem não use apenas a língua para pensar na Fed...

* Lockhart: "Não há muito mais que possa ser feito para estimular a procura de empréstimos";

Comentário: quando não podemos influenciar directamente a variável mais relevante - a procura - é sensato tirar este tipo de conclusões...

* Lockhart: "Não mudei as minhas previsões sobre a economia dos EUA";

Comentário: se calhar devias pois a 1º estimativa para o PIB Americano foi muito decepcionante e a última vez que tivemos uma queda deste tipo (-2.1%) no investimento fixo não residential foi no 2º trimestre de 2008...


* O governador da Fed Williams vê "crescimento moderado" para economia dos EUA;

* Williams: "Taxas do Fed baixo estão ajudando os consumidores"

Comentário: a sério? é que não se nota muito...



E agora as melhores pérolas por parte do "génio dos génios":

* O ex presidente da Fed Alan Greenspan diz que "acções estão muito baratas";

Comentário: Estão? Então compra-as mas se não te importas eu vou esperar mais um bocado...

* Greenspan diz que política de taxas baixas da Fed não foi combustível para o "boom" imobiliário;

Comentário: claro que não, foi apenas coincidência ter sido exactamente no mesmo período...

* Greenspan diz que redução das taxas em 2003 era coisa certa a fazer.

Comentário: claro que era pois "chutar o cântaro pela rua abaixo" já era a estratégia na altura...


Finalmente, para justificar um pouco o meu último comentário às afirmações de Lockhart, aqui fica o meu último gráfico com um agregado de indicadores macro-económicos avançados contra o S&P 500:




Votos de uma excelente semana,

DS