quarta-feira, 26 de agosto de 2009

S&P 500 NA LT DESCENDENTE

O S&P 500 encontra-se a testar a LT descendente de longo prazo, com início nos máximos de Março 2008. Para além disso, o índice mais representativo dos EUA já alcançou os 38.2% de retracement de Fibonacci mas ainda não chegou aos 50%. Na minha opinião, esta LT é A resistência que o S&P 500 terá de ultrapassar para provar que este rally não é mais do que um "sucker" rally. Eis o gráfico (cortesia do BigCharts):




Hoje foram divulgadas as encomendas de bens duradouros de Julho. Subiram 4,9%, bem acima do aumento de 3,2% previsto. No entanto, o título pode ser muito enganador. Vejamos porquê, com a ajuda do Briefing:

- O pacote de estímulo "Cash for Clunkers" não foi o responsável por este aumento pois as vendas de carros e peças cresceu apenas 0,9% após um declínio de 0,2% em junho;
- Em vez disso, o crescimento global foi impulsionado por um aumento colossal de 107.2% nas encomendas de aviões, excluindo os de defesa. As encomendas de aviões são geralmente altamente voláteis e, por isso, crescimentos deste nível de grandeza não são sustentáveis;
- O Investimento não residencial iniciou uma nova tendência de queda pois as novas encomendas, excluindo defesa e aviões, caíram 0,3%...

Ou seja, grande parte deste aumento deveu-se ao volátil segmento dos aviões (comerciais e jactos) pelo que não é de esperar que este se mantenha a estes níveis.

Muito mel,

Dax Speculator