segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

NOTAVEIS DA TRETA

Um investidor notável - ver Warren Buffett, Jim Rogers ou George Soros - não se endivida para comprar acções caras e, ainda por cima, de um banco que não cria valor accionista algum.

Este meu comentário vem a proposito do artigo de opinião de Pedro Santos Guerreiro (ver aqui), autor que costumo ler frequentemente por gostar das suas opiniões. Assim, esta mensagem é uma crítica (construtiva) ao seu artigo de opinião.

Se os indivíduos citados no artigo fossem notáveis investidores, teriam percebido por antecipação que vinha aí, pelo menos, uma forte tempestade e que era altura de reduzir e não aumentar os seus investimentos especulativos.

Para além disso, desenganem-se aqueles que falam do BBVA como potencial comprador do BCP: não me parece que o BCP seja o tipo de instituição que o BBVA queira comprar. O BBVA preferirá certamente instituições mais pequenas, nas quais possa incutir uma política de criação de valor - e não destruição, tal como acontece no BCP. Mas há mais: o BBVA também enfrenta o mesmo cenário macro-económico complexo e, por isso, aquisições não deverão serão certamente as prioridades lá para os lados de Bilbao...

Quanto à CGD (estado), esta poderá ter de avançar se a situação do BCP e restantes instituições arrastadas continuar a deteriorar-se, o que irá muito provavelmente acontecer. Será que iremos ter em Portugal um "Aggregator Bank"? Talvez uma CGAD (Caixa Geral Agregadora de Depósitos)...

Votos de uma boa semana,

Dax Speculator