quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

A MENTIRA DAS ESTATISTICAS

Esta semana foram divulgados pelo INE (Instituto Nacional de Estatística) os números do desemprego relativamente ao ano de 2008.

E não é que os números foram melhores do que o esperado!? No ano que marcou o início da pior crise dos últimos 80 anos, a taxa de desemprego desceu de 8% em 2007 para 7.6% em 2008. Portugal é mesmo um país à beira mar plantado...!

Claro que foram precisas umas pequenas e insignificantes alterações para conseguir este número mas quem se importa com isso em ano de eleições? Ninguém! No entanto e para descargo de consciência da minha parte vou clarificar melhor esta questão. O INE, para chegar a este maravilhoso número, considera o seguinte:

- Os "Inactivos Disponíveis" que, apesar de serem pessoas desempregadas, como não fizeram diligências para arranjar emprego nas últimas 4 semanas anteriores ao inquérito do INE, são EXCLUIDOS;
- O "Subemprego Visível" que, apesar de serem pessoas que trabalham menos do que 15 horas por semana (biscates), são EXCLUIDOS;
- Os desempregados inscritos no IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional) que estão actualmente em formação, são EXCLUIDOS;

Assim, sempre que a Segurança Social quiser reduzir a taxa de desemprego basta-lhe, para além das 2 primeiras artimanhas que são uma constante, enviar o máximo n.º de inscritos no IEFP para formação...

Uma semana sem mais donas brancas,

Dax Speculator