quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Sam Zell na CNBC

Sam Zell cedeu ontem uma entrevista à CNBC, na qual fala do mercado accionista, da economia e das empresas em geral. Eis algums destaques traduzidos da entrevista:

"...o mercado accionista está em máximos absolutos, mas a atividade económica não está em máximos absolutos."

"...as pessoas não têm outro lugar para colocar seu dinheiro, e o mercado de acções está ficando com mais do que sua parte. É muito provável que algo tem que ceder aqui."

"...quase todas as empresas que decepcionaram, fizeram-no do lado da receita, o que é um reflexo de que há um problema de procura que continua a prevalecer. E quando existe um problema de procura, é difícil imaginar o mercado de accionsta em máximos absolutos."

"...sim, mas a história diz que há mais pessoas das classe baixa do que da classe alta e, se essa tendência continuar, é bastante óbvio o que vai acontecer."

"...eu não me lembro de nenhuma vez na minha carreira onde houvesse um maior número de incertezas com potencial significativo de alterar o pensamento das pessoas. Se houver uma mudança na confiança ou algum evento internacional que mude a dinâmica, as pessoas poderiam de facto ter uma posição diferente em relação ao mercado." 

Agora a entrevista completa (que dura pouco mais de 2 minutos):



Ver também:

Sam Zell