quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Goldman, o patinho feio

Consta-se que o banco de investimento Americano Goldman Sachs estaria por de trás das trafulhices da Grécia (ver notícia da Bloomberg). Os Helénicos ocultavam a verdadeira dimensão da sua dívida através de transacções do tipo "currency swap", que permitiam retirar essa dívida do seu balanço e, na prática, aumentar o seu endividamento sem (teoricamente) passar os limites impostos pela União Europeia.

Entretanto, na semana passada, a comissão Europeia cometeu a asneira de prometer ajuda sem antes ter o apoio dos parlamentos dos seus estados membros. Mas esta semana, nos parlamentos da Alemanha e da Holanda, já se ouvem vozes discordantes em usar o dinheiro dos seus contribuintes para salvar uma Grécia gastadora e, obviamente, qualquer um dos países do Clube Med (Grécia, Portugal, Itália e Espanha).

Enquanto aguardamos pelas cenas dos próximos capítulos, e como diz Warren Buffett, uma coisa é certa: "There is never just one coackroach", ou seja:

"Nunca há apenas uma barata..."

Cumprimentos,

Dax Speculator