sexta-feira, 28 de junho de 2013

Já não tenho mais Ouro

Já não tenho Ouro para vender pois como disse em Dezembro ano passado, liquidei todas as minhas posições longas no metal precioso nesse mês. Estas últimas posições deram-me um especial prazer pois eram posições físicas: Ouro físico que tinha acumulado ao longo da minha juventude a preços 4 ou 5 vezes inferior ao preço de venda.
 
Também recomendei pessoa(s) muito chegada(s)  a liquidarem posições físicas neste activo pois percebi que estávamos perante uma oportunidade de uma vida. Julgo que não iremos ver o Ouro aos preços do ano passado e do início deste ano - por volta dos 1800 USD/onça - tão cedo pois as taxas de juro começam a querer descolar e sair da zona de rentabilidades reais negativas e, claro, o Ouro reage muito mal a isto (gráfico cortesia da FRED):
 

 
Foram várias as recomendações aqui no blog para se ter cuidado com este activo: é um activo que não rende nada, ou seja, não tem qualquer taxa de juro ou dividendo associado e está muito mais sujeito a modas e elevadas volatilidades do que os activos que têm uma rentabilidade mínima associada.
 
Assim, como investimento, só tem interesse nas seguintes situações:
 
1. Taxas de juro com rentabilidade reais negativas;
2. Crises de confiança na moeda com estatuto de reserva mundial (actualmente o dólar Americano); 
3- Guerras mundiais? 
 
 
Ver também: