terça-feira, 2 de junho de 2009

E O IVA DESCEU

No início do passado mês de Maio, publiquei um artigo em que dava algumas sugestões ao actual e próximos executivos para inverter o actual rumo da economia (ver "COMO INVERTER O RUMO DA ECONOMIA?").

A 1ª medida consistia em descer a estupidamente alta taxa de IVA que, "curiosamente", na maior economia do mundo - a Norte Americana - nem sequer existe.

Sem quaisquer surpresas, nada foi feito nesse sentido pelo actual executivo. No entanto, a economia tem muita força e não passa cartão a governos ou partidos políticos e acabou por ser ela própria descer (indirectamente) a taxa de IVA pois a receita caiu vertiginosamente nos primeiros 4 meses deste ano (ver "Receita do IVA cai mais de 1000 milhões até Abril").

Citando a notícia, Carlos Lobo - secretário de estado dos assuntos fiscais - reconheceu que "com a evolução desta conjuntura económica, é natural que as receitas fiscais desçam".

O que o Sr. Lobo provavelmente não sabe mas que eu já irei explicar é que, quanto mais elevada for a taxa de IVA, maior será a queda de receitas em caso de recessão pois, nessa altura, a sensibilidade dos consumidores - que se traduz num menor consumo - a uma taxa de 20% será certamente muito superior a uma taxa de 15%.

Cumprimentos,

Dax Speculator