terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Warren Buffett aos accionistas

Eis os destaques da última carta anual de Warren Buffett aos accionistas da Berkshire Hathaway. Entre chavetas [ ] estão alguns comentários meus:

1- Sobre a sua tão falada sucessão, no entanto sem especificar um nome: "...a administração está igualmente muito entusiasmada com o meu sucessor, um individuo de quem têm tido uma grande exposição e cujas qualidades de gestão e humanas admiram."

2- Acerca os 5 maiores negócios não financeiros: "...a não ser que a economia arrefeça [algo bastante provável], cada um dos nossos 5 fabulosos negócios - Burlington Northen Santa Fé, Iscar, Lubrizol, Marmon Group e MidAmerican Energy - deverão estabelecer novamente um recorde, com resultados agregados confortavelmente acima dos 10 mil milhões de dólares"

3- Os maiores investimentos realizados em 2011: "...fizemos 2 grandes investimentos em títulos: a) 5 mil milhões em acções preferenciais do Bank of America (BAC), que rendem 6% ao ano e que vêm com "warrants" que nos permitirão comprar 700 milhões de acções ordinárias a 7.14 dólares até 2 de Setembro 2021 [eu não investiria um centavo em acções ordinárias do BAC mas isso é como caçar um elefante num corredor, não há como falhar]; b) "63.9 milhões de acções da IBM que nos custaram 10.9 mil milhões."

4- Falando dos erros cometidos: "...no ano passado disse-vos que uma recuperação do mercado imobiliário começaria até ao fim do ano. Estava completamente errado. ... Acredito ser essa a principal razão pela qual a recuperação do emprego está tão atrasada relativamente ao crescimento sólido e substancial a que temos assistido em quase todos os outros sectores da nossa economia."

5- Sobre a performance do capital próprio (book-value) por acção e dos mercados accionistas, nomeadamente o S&P 500: "...o relatório anual do ano passado incluía uma tabela com os nossos resultados durante os últimos 42 períodos de 5 anos desde que assumimos a gestão da Berkshire em 1965 (i.e. 1965-69, 1966-70, etc...). Em todos esses períodos batemos o S&P 500 nos ganhos de book-value por acção e mantivemos o ganho entre 2007-2011. Mas este padrão poderá quebrar se o S&P 500 conseguir reunir cinco anos de ganhos consecutivos (o que pode muito bem estar em curso, à medida que escrevo) [Warren, se fosse a ti não me fiava muito nisso até porque o mercado está a descontar a perfeição quando sabes bem que a economia irá continuar a precisar da contínua atenção dos salva-vidas - leia-se bancos centrais - e, mesmo assim, a ter grandes dificuldades...]."

DS