sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Portugal Sucumbe (III)

Depois do 1º episódio (ver "PORTUGAL SUCUMBE") no início do mês de Janeiro e do 2º episódio em finais de Abril (ver "PORTUGAL SUCUMBE (II)"), eis chegado o momento do 3º episódio.

Ele é o Cavaco a reunir com o homem forte do Banco de Portugal (Carlos Costa), é o PS a deitar as suas bandeiras ao chão, o governo Alemão a mandar recados, a Parpública a querer endividar-se em 1500 milhões de Euros... Enfim, há muita tensão no ar pois a taxa de juro das obrigações Portuguesas a 10 anos voltou a quebrar o patamar dos 6%, nível tido como tecto de solvência pela maior parte dos especialistas (cortesia da Bloomberg):


Como já tive oportunidade de referir, a Irlanda está numa situação mais crítica pois tem uma gigantesca dívida externa. Pode ser que Portugal ainda tenha tempo de fazer algo de palpável se a Irlanda falir à frente. Uma coisa é certa: o mercado já não cai em manobras de diversão e o estado social cai que nem um baralho de cartas (ver mais cartoons do Rodrigo no Expresso):


Votos de um bom fim-de-semana,

Dax Speculator