quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

PORTUGAL TELECOM

A Portugal Telecom SGPS SA (PTC) é uma holding que, através de suas subsidiárias, fornece uma gama de serviços de telecomunicações e multimédia em Portugal e noutros países, principalmente no Brasil. A PTC fornece serviços de telefonia fixa, que incluem serviços de linha fixa de telefone a clientes residenciais e não-residenciais, linhas alugadas, aluguer grossista de linhas, interconexão, acessos de internet, dados e soluções de negócio, portal de comércio electrónico e serviços através das suas subsidiárias, nomeadamente PT Comunicações, SA. Oferece serviços de telecomunicações móveis, tais como voz, dados e serviços ligados à Internet através da sua subsidiária em Portugal, TMN-Telecomunicações Móveis Nacionais, SA (TMN) e no Brasil através dos 50% que detém na Vivo Participações SA (Vivo). Opera através de três segmentos: Telefonia (incluindo a retalho, Grossista e Dados e Corporativo), Móvel Nacional (TMN) e Móvel Brasileira (Vivo).

Os seus fundamentais são globalmente bons à excepção da sua dívida de longo prazo que é, no meu entender, excessiva e acaba por pesar e penalizar a empresa no longo prazo: a PTC devia, no fim do 1 semestre, quase 7 mil milhões de Euros.

Em termos técnicos, a PTC encontra-se, à semelhança do mercado em geral, numa tendência descendente desde finais de 2007 e cuja evolução se encontra bem definida por um canal descendente. O topo desse canal é a próxima grande resistência e encontra-se aproximadamente nos 6.65€. Eis o gráfico semanal:



No gráfico diário, temos um Head & Shoulders invertido que, à ser activado (se quebrar a neckline, ou seja, 6.25€ e muito perto dos 6.65 do canal), projectará a PTC para cima dos 8€:



Acerca da descida de 75 pontos base anunciada pelo BCE à menos de 2 horas, em jeito de comentário, parece que finalmente perceberam que há mais vida para além da inflação (ver "O PROBLEMA DO BCE").

Votos de um BCE mais pró-activo,

Dax Speculator