quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

MADOFF

Enquanto que vão crescendo as perdas reconhecidas no caso Madoff em Portugal e no estrangeiro, vou fazer um breve comentário acerca desta burla.

Este é um caso em que a supervisão foi, para não variar, cega. Quanto às ditas auditorias, prefiro nem falar pois, para mim, estas valem muito pouco. Coitados dos accionistas que esperam ver os seus direitos salvaguardados por auditores...

A estratégia usada por Madoff é conhecida por "split strike conversions" e consiste em comprar as acções com maiores dividendos e, simultaneamente, vender os puts mais baratos destas acções (mais out-of-money) e os calls mais caros (mais in-the-money). Este tipo de estratégias que compram e vendem ao mesmo tempo a mesma coisa são, no longo prazo, normalmente estratégias perdedoras pois os pequenos lucros conseguidos na arbitragem de curto prazo são gastos nas pesadas comissões que este tipo de estratégias acarreta.

Na minha opinião, pelo menos uma coisa era óbvio: o seu fundo de investimento alternativo rendia sensivelmente entre 1 e 1.5% ao mês desde 1996, o que dava uma rentabilidade anual entre 12 e 18%. Ora, um entendedor dos mercados sabe que isso cheira muito a esturro. Um fundo alternativo até pode ganhar bem em bear markets porque pode fazer short selling ou hedging nos mercados de futuros e opções mas, em 22 anos, nunca ter tido um trimestre negativo é sinal que as coisas correm demasiado bem e que é preciso investigar.

Um bom fim-de-semana,

Dax Speculator