quinta-feira, 23 de outubro de 2008

O QUE DESCONTAR?

O especulador/investidor deve saber sempre e a qualquer momento o que o mercado poderá ou não ter de descontar nos próximos 3 a 6 meses sendo que a evolução macro-económica e política são os principais factores a ter em conta.

A evolução macro-económica é a mais importante visto que influencia directamente os resultados das empresas: em períodos de expansão estes aumentam mas em períodos recessivos eles diminuem.

A evolução política é também muito importante, especialmente em períodos recessivos, pois é normalmente o estado a procurar segurar ou mesmo inverter o rumo da economia nessas alturas.

Em Junho (ver "ACTUALIZAÇÃO ELLIOT - DAX") os factores a descontar a médio prazo pelo mercado eram maioritariamente bearish.

Vamos agora rever esses factores a fim de termos uma perspectiva daquilo que os mercados poderão descontar para os próximos 3 a 6 meses. Alguns factores desaparecem pois já fazem parte do passado e outros foram actualizados pois já tiveram novos desenvolvimentos.

Do lado bullish temos:

* Eleições Americanas para o próximo mês, com elevada probabilidade de vitória de Barack Obama e dos Democratas;
* Continuado estímulo por parte da FED ao baixar as taxas de juro para baixo dos actuais 1.5%;
* Possível novo plano fiscal/económico depois das eleições e já sugerido pelo presidente da FED, Ben Bernanke;
* Resultados das empresas poderão não decepcionar tanto quanto o que o mercado já descontou;
* Forte suporte na zona dos 950 (anterior resistência em finais de 2002 e 76.4% de Fibonacci de todo o movimento de 2003 a 2007);
* Descida da inflação causada pela descida das componentes relativas à energia e matérias primas.


E do lado bearish:

* Economias do G7 já estão em recessão ou a entrar em recessão;
* Economias emergentes em forte abrandamento (de-decoupling :-);
* Espectro de falências também noutros sectores - para além do financeiro - provocado pela diminuição dos lucros, das margens, dos activos financeiros e do crédito disponível;
* Forte e continuada pressão no consumidor Americano causada pelo rebentamento da bolha imobiliária e do crédito, subida do desemprego e diminuição do crédito disponível;
* Mercados literalmente em modo panic sell;

Contrariamente ao mês de Junho - altura em que os factores eram maioritariamente bearish - temos agora um maior equilíbrio.

Resta saber a que factor(es) o mercado prestará maior atenção nos próximos meses. Penso que as eleições Americanas serão esse factor a que o mercado prestará maior atenção, descontando uma boa ou má política por parte da nova administração.

Bons investimentos,

Dax Speculator